Igreja Evangélica Pentecostal

II Aos Corintios 11:28 - Alem das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.

Archive for January, 2014

A Torah e a Tradição Cristã

Written by candidosa2 on . Posted in Estudo

Por que o que é ensinado na Torah difere do que é ensinado pela Igreja Cristã.

*O que é apresentado na Torah nos abre os horizontes para a compreensão de diversas profecias.
*O que é apresentado pela igreja cristã se apresenta muito confuso devido às múltiplas doutrinas defendidas pelas diversas denominações.

Sabemos que esta pesquisa encontrará uma forte oposição devido ao rompimento com tradições herdadas da ICAR que se encontram firmemente arraigada no seio das igrejas que as estabeleceram como colunas de suas doutrinas fundamentais.

Precisamos nos lembrar que em seu início, tanto a reforma protestante quanto a teoria de Copérnico (Heliocentrismo) e outros fatos científicos foram fortemente combatidos pela sociedade de seus dias. No entanto estavam certos e hoje em dia podemos visualizar os grandes benefícios que proporcionam à humanidade.

A Criação e a Ciência

Written by candidosa2 on . Posted in Estudo

A criação da Terra (Gênesis 1—2) e o conhecimento científico

Ao contrário do que muitos pensam  o relato da criação mencionado em Gênesis 1—2 se harmoniza com o conhecimento científico, discordando apenas das interpretações radicais daqueles que se deixaram influenciar pelas fábulas e tradições assimilada dentre os povos no decorrer dos séculos..

Quando foi criado o planeta Terra?

O primeiro capítulo do livro de Gênesis não menciona o tempo transcorrido para a formação do planeta. Portanto considerando como são formados os corpos celestes (estrelas, asteróides, planetas, satélites, etc…) o relato do livro de Gênesis se harmoniza com o conhecimento científico atual fornecido pela astronomia datando-o de milhares, milhões ou mesmo bilhões de anos.

Está bem claro em Gn 1:1 que ao utilizar a expressão “no princípio”, o escritor não está determinando o período de duração do evento, no caso a criação do Planeta Terra.

Quanto aos demais relatos referentes ao preparo da superfície da Terra e a criação dos seres vivos o relato de Gn 1–2 deixa claro terem ocorrido em um dia literal, ou seja, a rotação completa da Terra em torno de seu eixo.

Origem do Novo Testamento

Written by candidosa2 on . Posted in Estudo

Breve resumo de sua origem

Novo Testamento    ——    O Sonho de Marcião

Quem foi Marcião?

* Foi um influente mestre cristão nascido em fins do 1º século (81 – 160 EC) que exerceu forte influência no cristianismo durante o 2º século, persistindo a mesma até o século IV no ocidente e século VII no oriente.

Por rejeitar as Escrituras Hebraica procurou implantar uma separação permanente do cristianismo com tudo que se relacionasse com os judeus. Além de rejeitar as escrituras hebraica rejeitava o próprio Deus de Israel por considerá-lo imperfeito, colocando em seu lugar a revelação de Jesus Cristo como sendo o Deus verdadeiro, e para isso elaborou o primeiro credo e o primeiro cânon cristão, sendo também o criador dos termo “Velho Testamento” e “Novo Testamento”. Seu cânon consistia apenas no evangelho de Lucas e dez epístolas de Paulo dos quais extraiu as partes que não se harmonizavam com seus ensinos.

Devido seus ensinos serem contrários aos da igreja em Roma foi afastado da mesma em 144 EC e iniciou seu próprio movimento (marcionismo).

Para refutar o cânon de Marcião, a igreja criou o cânon muratório em 170 DC que consistia dos quatro evangelhos, Atos e os demais livros contidos no NT à exceção de Hebreus, Tiago e 1 e 2 Pedro. Incluia porém A Sabedoria de Salomão.

Mesmo com a criação do Cânon Muratório em 170 EC, os pais da igreja (Ireneu 120 a 202 , Tertuliano 150 a 212 e Orígenes 185/186 a 254/255) criaram para si uma lista de escritos que diferiam um pouco uns dos outros inclusive do cânon muratório.

Com o objetivo de resolver esse impasse entre os diversos bispos e unificar o cristianismo em todo império, a igreja primitiva começou a elaborar um cânon que fosse comum e reconhecido por toda cristandade. Com esse propósito o bispo Atanásio (296 a 373) criou uma lista contendo os 27 livros que compõe o cânon cristão (Novo Testamento) como o conhecemos até hoje, publicando-a em sua carta pascal às congregações cristãs do Egito em 367.

Podemos Questionar os Autores do Novo Testamento

Written by candidosa2 on . Posted in Estudo

São as interpretações de profecias alusiva aos últimos dias apresentadas pelos autores do Novo Testamento irrefutáveis ?

Algumas pessoas poderão interpretar que estamos querendo negar ou mesmo combater as Escrituras, o que não é verdade; O que procuramos é aplicar os conhecimentos atuais das Escrituras de modo que os leitores possam ter uma maior facilidade em compreender as profecias alusiva aos dias em que vivemos.

Muitos são os ensinos que as igrejas evangélicas receberam como herança da ICAR, os quais formaram os alicerces e colunas que dão sustentação a muitas doutrinas fundamentais nas diversas denominações que surgiram com a Reforma Protestante.

Ao canonizar os autores do Novo Testamento [lembrando que existem estudos que mostram os quatro evangelhos como sendo atribuídos aos referidos autores (Mateus, Marcos, Lucas e João)  mas não necessariamente escritos pelos mesmos], a ICAR colocou seus escritos na condição de irrefutáveis e inquestionados, cabendo a cada cristão acatar os mesmos como sendo a própria voz do Eterno por eles revelada.

A Bíblia

Written by candidosa2 on . Posted in Estudo

É um poderoso instrumento que nos auxilia a conhecer o Altíssimo. No entanto para ter acesso a esse conhecimento precisamos separar todas as impurezas (tradições e dogmas) que a contaminaram no decorrer dos séculos (período em que as doutrinas da ig. Cristã estavam sendo formuladas) e foram incorporada em suas páginas pelos teólogos com o fim de dar sustentação a seus ensinos.

Tradições e dogmas tem causado grande dificuldade e mesmo confusão no estudo da Bíblia gerando erros doutrinário que põem em risco a salvação de todos aqueles que com plena convicção os observam pensando estar fazendo a vontade do Eterno quando na verdade estão trilhando um caminho totalmente oposto, mas devido a forte influência dessas tradições nelas persistem mesmo ao lhes ser apresentada as evidências que apontam o contrário, demonstrando assim preferir depositar sua confiança nas tradições humana.

Considerando algumas tradições que dificultam a compreensão da Bíblia.

A Bíblia é a Palavra de Deus.

* Na verdade a bíblia com seus 66 livros como é conhecida não é a Palavra de Deus, mas contem a palavra de Deus. Portanto devemos estudá-la com muita atenção para saber distinguir e separar o que vem a ser a “Palavra de Deus” dos “conceitos humano” que a ela se incorporaram no decorrer dos séculos. Precisamos ter em mente que o Eterno jamais entra em contradição ao contrário da bíblia onde muitos escritos do NT se mostram incompatíveis com as Escrituras (VT).

Bíblia Sagrada é o mesmo que Escrituras Sagradas

* Na verdade os termos Bíblia Sagrada e Escrituras sagradas não significam a mesma coisa. Precisamos entender que o termo Bíblia não equivale ao termo Escrituras, mas sim que contém as Escrituras. No NT sempre que é mencionado o termo Escrituras (quando aplicado aos ensinamentos de Deus) ele se refere aos escritos do VT (Lei de Moisés, Salmos e Profetas), nunca aos 66 livros que formam a Bíblia, lembrando também que a Bíblia com seus 66 livros como a conhecemos hoje, como também os livros conhecidos como apócrifos, tem em Atanásio um de seus precursores.