Igreja Evangélica Pentecostal

II Aos Corintios 11:28 - Alem das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.

Qual é o tempo de Deus?

Written by candidosa2 on . Posted in CEMIMZ

“Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada” (Provérbios 8.34). Esta palavra nos diz que somos abençoados quando damos “ouvidos” à voz de Deus, vigiando e esperando diariamente às suas portas. Mas como Deus usa os períodos de espera para abençoar-nos? A maioria das pessoas, provavelmente, acha difícil esperar. A Bíblia nos diz que devemos esperar. “Descansa no Senhor e espera Nele” (Salmos 37.7). É bom lembrarmos sempre que o tempo de Deus não é o nosso. O dia que Ele irá nos entregar o que tanto almejamos, não é o dia que idealizamos que seja! Deus trabalha em silêncio. O tempo de Deus difere do nosso. Seus caminhos não são os nossos. Vivemos segundo o tempo terreno, porém, Deus vê tudo sobre uma perspectiva espiritual. Viver em um mundo cujo tempo é cronometrado e esperar pelo tempo de Deus é difícil, especialmente, quando pedimos algo que queremos ou precisamos de imediato. Ainda que oremos e tenhamos fé, temos de nos lembrar que o resultado e o tempo estão nas mãos de Deus. O tempo de espera pode edificar nosso caráter, enquanto aguardamos que o caráter de Cristo se forme em nós. Esperar em Deus significa renunciar nossa própria vontade e deixar que Ele venha agir por nós; aprender neste tempo a ser paciente, adquirindo crescimento emocional e espiritual. Todas as coisas que Deus permite acontecer em nossas vidas são benéficas. Ainda que não entendamos exatamente o que Ele está fazendo, temos que confiar. O Senhor tem os melhores pensamentos a nosso favor, e transformará nossa vida segundo o seu propósito. Espere no Senhor, seja o que estiver passando. Ele já projetou tudo em sua vida para resolver no tempo certo. Não se desespere! O melhor tempo é o Dele!

Adolescente-Pornografia na Internet: Pecado Real ou Virtual?

Written by candidosa2 on . Posted in CEMIMZ

“Oi! Meu nome é Fabiana e seja bem vindo ao meu quarto. Quero te conhecer melhor. Clique aqui para entrar. Estou te esperando.”

Eu sei o que você está pensando: “Ei, cara! Do que você está falando? Isso é um site cristão!” Pois é. E o site do nosso ministério também é. Mas, um tempo atrás, isso estava aparecendo na página inicial. Eu não sei exatamente o que aconteceu, erro no servidor, hacker, o próprio diabo, eu não sei. Mas, uma coisa eu sei, por dois dias, todos que entraram ali foram afrontados com o convite da Fabiana para entrar no quarto dela. Imagine a minha surpresa e preocupação. Isso me assustou e me fez encarar a realidade da pornografia na Internet. Isso é um problema real. Tomara que ninguém tenha sido tentado e entrado no quarto da Fabiana através do nosso site. Mas, de qualquer maneira, o perigo é real.

Olhar ou não olhar, essa é a luta. Aonde eu cresci, havia uma frase bem conhecida, “Pode olhar, só não pode tocar”. Para o raciocínio humano isso até parece uma coisa muito profunda e verdadeira, porém, nós não medimos as coisas pelo raciocínio humano.

A Soberania de Deus

Written by candidosa2 on . Posted in CEMIMZ

A soberania de Deus. Às vezes, uma doutrina misteriosa, mas de grande importância para a nossa vida. Não está reservada apenas às discussões de teólogos e eruditos.

Primeiramente, a soberania de Deus me livra da ansiedade. Ela não elimina minhas perguntas. Ela dissipa minha ansiedade. Quando descanso nela, fico livre das preocupações.

Segundo, a soberania de Deus me liberta das explicações. Não preciso ter respostas para todas as perguntas. Fico tranquilo em dizer para algumas pessoas em tempos difíceis: “sabe, eu não sei. Não sou capaz de revelar o plano de Deus nesta situação”.

Terceiro, a soberania de Deus me afasta do orgulho. Assim como qualquer outro ser humano, tenho muitas e muitas dificuldades. Tenho muitos pecados – pecados recorrentes – que me afligem. Pecados com os quais luto e que confesso diante de Deus. Mas preciso lhe dizer que, por causa de minha firme confiança na soberania de Deus, o orgulho não é uma questão importante para mim. Nunca penso em ser orgulhoso, nem mesmo secretamente. A soberania venceu a batalha de uma vez por todas! Em vez disso, sou grato por Deus ter me dado o fôlego da vida e a capacidade de pensar, de ministrar e de servir.

Ele é soberano sobre a minha vida. Ele é soberano sobre a sua vida. Ele é soberano, quer você aceite, quer não. Nabucodonosor descobriu isso. Pode ser que você não saiba disso agora, mas saberá um segundo depois de sua morte. Deus, somente Deus, é quem governa. O caminho dele é perfeito.

Às vezes lutamos. Há momento em que é difícil entender a caligrafia de Deus ou aceitar aquilo que ele diz. Mas oro para que Deus ministre de uma maneira muito especial a você que está com dificuldades, que ainda não entrou num acordo com relação ao direito que Deus tem de conduzir a sua vida. E oro para que o nome do Deus Todo Poderoso e soberano seja exaltado, e que toda glória seja dele, apesar de todo o mistério.

A IMPORTÂNCIA DO JEJUM E ORAÇÃO

Written by candidosa2 on . Posted in CEMIMZ

Um cristão deve jejuar? Claro que sim! O próprio Senhor Jesus jejuava – em Mateus 4:2 lemos que Ele passou em jejum um período de quarenta dias. O mesmo Senhor incluiu o jejum em suas recomendações no Sermão da Montanha (Mateus 6:16-18) e garantiu que o jejum praticado com a correta motivação trará resultados: “e teu Pai, que vêm em secreto, te recompensará” (Mateus 6:18).

Sobre o jejum, em Lucas 5:35, Jesus afirmou que após a sua partida os seus discípulos teriam a necessidade de jejuar. O mesmo texto mostra que os discípulos de João Batista faziam freqüentes jejuns. Também o jejum foi citado por Jesus na explicação que deu aos discípulos que não conseguiram lidar com o menino que era atormentado por um espírito demoníaco: “esta casta não pode sair senão por meio de oração e jejum” (Marcos 9:29).

O livro de Atos dos Apóstolos relata a prática do jejum pela liderança da Igreja em Antioquia: “E servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me agora a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram.” (Atos 13:2 e 3).

No mesmo livro de Atos, no relato acerca da primeira viagem missionária de Paulo e Barnabé, lemos que antes de escolherem os presbíteros para as Igrejas, os apóstolos promoviam jejuns e orações (Atos 14:23). Além destes apóstolos, a Bíblia nos apresenta uma galeria de homens e mulheres de Deus que praticaram jejuns e orações: Moisés (Êxodo 34:28; Deuteronômio 9:9, 18), Davi (2 Samuel 12:16), Esdras (Esdras 8:21-23), Neemias (Neemias 1:4), Ester (Ester 4:16), Daniel (Daniel 9:3), Ana (Lucas 2:37), dentre outros.

Por tudo isto não resta dúvidas que o jejum, junto com a oração, é prática necessária para os crentes poderem crescer espiritualmente e para que a Igreja alcance excelência no exercício de seus ministérios.